A vida não é um Conto de Fadas, é um Conto de Falhas!

Passaram-se seis meses desde que eu “desapareci” sem aviso prévio e por mais que eu queira passar este assunto á frente e fingir que o tempo de ausência foi curto não posso, não seria justo deixar passar seis meses em tela aberta.
            O contrato com A Padaria Portuguesa foi por água abaixo, um plano furado que em poucas semanas tornou-se num verdadeiro pesadelo, um abre olhos de que a vida não é um conto de fadas mas um conto de falhas onde o horário de trabalho não era cumprido, a organização de trabalho era o ‘salve-se quem puder’ e o ordenado era pouco
(para a quantidade de horas que fazíamos) e chegava sempre tarde e a más horas. Desisti, prefiro ser pobre e feliz do que ter um ou dois tostões no bolso e viver infeliz.
            A estadia por casa foi bastante curta, com a ajuda do meu pai consegui um contrato de seis meses como empregada de mesa num restaurante gourmet onde o horário repartido “obrigou-me” a afastar daquilo que eu mais prezava! Um contrato que me ofereceu experiência e bons momentos, onde conheci muito boa gente e outra gente que nem merece respeito, seis meses em que cresci imenso, onde me conheci a mim própria, onde testei realmente os meus limites e levei em frente os meus valores, ideias e decisões!
            Neste momento, estou a aprender
(sozinha) a falar alemão e consequentemente a melhorar o meu inglês, estou (novamente) desempregada mas de coração cheio, cumpri os meus objetivos e agora está mais do que na altura de lutar pela vida que idealizei para mim e que sei que mereço porque a vida exige-nos muito e quem nos rodeia nem sempre é consciente de tudo o que damos em troca de nada!


 Resumindo e concluindo, contínuo pobre e solteira e vocês?